All content @ by Franklin Nolla

Destiladas no Boca do Trombone.

1- Estou muito preocupado com a conta da internação da minha mãe no hospital. A grana está curta e tenho  medo de ir a falência. Ganhar na megasena é impossível. Formar uma dupla sertaneja para assaltar joalherias, também não. Tenho 1,80 cm e uma voz que não faz falsete. Vender crack, só  se for de futebol de botão. Contravenção não. Estou velho para isso… talvez no máximo uma contra-mão….. O que fazer?…. Fiquei pensando bastante tempo  dentro do quarto sufocante do hospital…  Acho que vou recorrer aos amigos. Sou fotógrafo profissional e tenho um bom viés artístico. Muitas pessoas acham que fotografo com arte. Daí tive a sacada do momento. Preciso que me ajudem a contatar  a ministra Anna de Hollanda, que se mostra muito bondosa consigo mesma e com seus pares. Se alguém puder fazer esse favor, eu me salvarei da forca. Projetos, eu tenho de montão. Blog, eu já tenho e modéstia a parte, é dos bons. Portanto.. sou um bom candidato . Conto com vocês.
2- Nessas idas e vindas para a região da av. Paulista, onde estão localizados alguns dos melhores hospitais de São Paulo, constatei a grosso modo duas barbaridades. A primeira é que  ao anoitecer , o passeio público virou o mictório público. É impressionante a quantidade de urina humana que se esparrama pela calçada. De 50 em 50 mts aparece uma nova fonte. A segunda barbaridade é o  Metro. Se você não tiver vocação para sardinha, nem se atreva a pegar o trem no horário das 18hs. A superhiperlotação alguma hora vai entrar para o  Guinness Book. Se tiver osteoporose, nem chegue perto. Você vai se desintegrar.
3- Qual é a consciência desses motoristas de caminhões, verdadeiros  monstros assassinos,  que dirigem bêbados pelas ruas , avenidas e estradas que cortam a cidade de São Paulo?. Todos os dias se envolvem em acidentes, na maioria das vezes, ceifando vidas de pessoas inocentes que transitam por esses locais.
4- Bem perto da minha casa, um  espirito de porco, fez uma obra de arte. Ao podar uma árvore, conseguiu a proeza de deixar um imenso toco da mesma, equilibrar-se em meio aos cabos de energia, tels e nets da vida. Se houver uma  forte ventania e um desavisado passar pelo local e o  toco cair sobre sua cabeça,  adeus…vida cruel…
foto- Manipulação digital  incidental by Franklin Nolla.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s