All content @ by Franklin Nolla

Una giornata particolare. Larguei a mamma no quarto e fui ao cinema.

 Ontem eu não estava mais aguentando a rotina hospital/casa/hospital. Resolvi deixar um pouco de lado as agruras da vida e resolvi ir ao cinema. Fui ver o filme “Um dia muito especial ” da retrospectiva do grande diretor italiano Ettore Scola, na Cinemateca Paulista. No caminho, enquanto estava no táxi, comecei a ler matérias sobre o  festival de Cannes.No final de 2010 estive fotografando por lá e lembrei dos bons momentos de um jantar  a beira mar, perto do Palácio das Exposições onde acontece o famoso festival. Comi em um bistrô muito charmoso, com boa comida e preços razoáveis para a Riviera Francesa. Em algum momento, durante o dia, fiz algumas fotos da Gabi  em frente ao Palácio do Cinema. Por alguns minutos, senti o frisson causado pelas tietes e fãs da sétima arte. Uma quantidade enorme de pessoas vieram perguntar quem era aquela “artista” que eu estava fotografando. “Tres belle”, “tres jollie” eram os constantes adjetivos endereçados a bela Gabriela. Como se fossem formigas no mel, a “muvuca” se formou em um piscar de olhos. Tratei de clicar rápidamente e sai  ligeiro de cena”a francesa”, pois ainda tinha um bom pedaço de dia para trabalhar ( no verão, no sul da França, escurece por volta das 22 hs) . De repente o motorista do táxi falou um palavrão para um outro motorista e voltei a realidade de Sampa. Pouco tempo depois, fiquei imaginando como deve ser o assédio do público aos artistas  na entrada do Festival de Cinema de Cannes. Robert de Niro, Woody Allen, Penélope Cruz, Brad Pritt , para citar os mais importantes, devem passar por maus bocados quando desfilam em frente a turba consumista. Histeria,  flashes, gritos, risadas nervosas, tentativas de toque, devem molestar bastante os caras. Chôôôô… Prefiro estar atrás das câmeras.

Voltando a Cinemateca, assisti ao filme e fiquei pasmo com a aula de interpretação dada pelo Marcello Mastroianni e pela Sophia Loren. Praticamente atuaram em um Cineteatro, segurando a atenção do espectador , do principio ao fim , isso sem contar com a beleza dos dois atores. E por falar nisso, duvido que o casal Smith, Angelina Jollie e Brad Pitt , consigam segurar um filme só no talento da interpretação…Never… A direção do Scola é também magistral. Para mim, ele é  um dos grandes mestres. Reunir esses “monstros do cinema” , com tanto talento,  acredito que nunca mais será possível. É como a dobradinha Pelé e Coutinho, Lennon e McCartney.

Para os  que gostam  de cinema, ainda restam 4 raras oportunidades para  se ver a grande obra de Ettore Scola. Duas sessões hoje e duas amanhã (sábado) na Cinemateca Paulista.Consultem os horários.

foto-Franklin Nolla.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s