All content @ by Franklin Nolla

Arte

Oooooô a inspiração voltou a inspiração voltou a inspiração voltou ooooô….

São Paulo by air 72 dpi

Após 100 dias sem motivação para escrever, fiz um sobrevôo sobre o centro da cidade de São Paulo. Dia gelado de inverno, céu azul de Brigadeiro , aeronave sem portas , mãos e nariz quase congelados , olhos lacrimejando de frio e  emoções revividas….enfim uma alegria infantil no coração e um calorzinho feliz na alma. Crises na reta final, inferno astral acabado e renovadas esperanças para o futuro. Qual o cenário ideal para acabar com a maré descendente ?  O mais simples  possível….. ver a cidade onde nasci pelo alto, realizar a paixão de voar,  a sensação de plena liberdade , o êxtase de ver o mundo de outra forma, de  outro ponto de vista,  os sentidos acelerados.  Um grande tesão…. . Bem, estou aqui de novo ,  de volta  para  poder compartilhar  com vocês as belezas da vida.

Obrigado, minha amada cidade!

picture by Franklin Nolla.


A dona da vóz .A garra e a fibra de Elza Soares.

“Olha aí , ai  o meu guri…oóoorrrggghhhlha aí… é o meu guri.”

Na semana passada , fui jantar no Sesc Pinheiros e ao sair apareceu um cara que me ofereceu um ingresso grátis para um show que iria começar nos próximos 5 minutos. Lá estava ela, a figura pequena e ao mesmo tempo grandiosa da veterana cantora Elza Soares. No primeiro momento que soltou a vóz , as caixas de som estremeceram. A platéia ficou atônita e ao final da música uma explosão de palmas em gol,  que  o genial Garrincha (foi marido da Elza) fazia brincando. Eu vi o gênio da bola jogar no Pacaembu  . Eu acompanhei o drama dos dois quando ele se separou da sua primeira  mulher  ( gerou um monte de filhas)  para ficar com a Elzinha. Na época , acho que  anos sessenta, o país inteiro caiu de “pau” sobre ela. Imagine um cara se separar da mulher com uma “penca”de filhas para casar com uma novata cantora de samba. Ela comeu o “pão que o diabo amassou”. A imprensa caiu matando em cima dela. Eu mesmo, um moleque , fiz chacota com a vida dos dois. Não tinha uma pessoa que os defendesse. Para a “família brasileira”, Elza era uma p… que havia arruinado a vida do grande Garrincha, da família, das filhas e  etc………Anos se passaram  e   a verdade viria a tona, ao mostrar o grande alcoólatra, Garrincha,  que havia perdido a vida para a cachaça. Uma tragédia dupla para a Elza , a perda do Mané Garrincha e do Garrinchinha  , único filho do jogador com  ela  ,que veio falecer aos 8 anos  em um acidente de automóvel após visitar o túmulo do pai….

O tempo passou…o ostracismo chegou …. e finalmente a grande cantora deu a volta por cima. Deu uma “palha” na música “Língua” no disco do Caetano Veloso e foi o ínicio do ressurgimento da polemica cantora…. É muito bacana ver um bando de jovens e de cinquentões na platéia , ovacionando e aplaudindo de pé , a performance da senhora cantora ou cantora senhora, que passou a maior parte do show  sentada por causa de uma cirurgia na coluna. Ela cantou rap, samba, Mpb, jazz e como não poderia deixar de ser, músicas das escolas de samba do Rio de Janeiro. Foi um Carnaval na platéia. Entre uma pausa nas músicas, ela disse que Deus havia brindado-a com cordas vocais iguais a de um contrabaixo. Eu ratifico plenamente , porque é impressionante o alcance da vóz rouca e grave da “fabulosa” Elza. De quebra, uma aparição de uma  cantora paraense,  Gabi Amaranto, que  cantou duas músicas e foi se juntar a dona da vóz , a grande artista, na apoteose final  do show .

Picture by Odeon/Google

BE-elzasoares


A nave está pousada na Baia da Guanabara. O comandante ficou no céu. Tribute to Oscar Niemeyer.

Mac Niterói a 72Como sou apaixonado por Espaço Sideral, Naves,  Ovnis, Ufos , Discos Voadores, em 30 de Dezembro de 2010 eu fiz um post no Rangi Birangi  intitulado “Flying Saucer in the Blue Sky” saudando o ano novo de 2011 com uma imagem e uma homenagem  ao Museu de Arte Contemporânea de Niterói, projetado por Oscar Niemeyer. Praticamente dois anos se passaram e o genial arquiteto não está mais na Terra.Fiz um “teaser” brincando que havia sido abduzido por uma nave, mas na verdade fui arrebatado pela beleza das linhas curvas do disco voador do Niemeyer, que para mim é uma das obras primas do “mestre”. Tudo já foi falado e escrito pela imprensa quando da morte recente do arquiteto, mas a leitura iconográfica que eu fiz da construção, ninguém viu. Agora vejam abaixo e em primeira mão um pequeno ensaio fotográfico sobre o Mac de Niterói.

All Pictures by Franklin Nolla/ Copyright Reserved/dar créditos nas fotos.

Mac Niterói 72

acervo mac niterói 72

espelho mac niterói 72
escadas int mac niterói 72

Mac Niterói e mar 72

 

 


A minha degustação das Cachaças.

Em uma manhã fria e chuvosa em Paraty ,  há um mês,  resolvi me aventurar a experimentar algumas cachaças , coisa que nunca fiz na vida. Meio timido, pedi a balconista de uma loja especializada na típica bebida brasileira, que ofertasse algumas das “boas” para mim. Primeiro ela me ofereceu umas “meias-bocas”. Depois eu cheirei uns grãos de café para neutralizar o gosto da cachaça anterior e ela me ofereceu das “boas”. A  diferença entre as normais e as especiais é absurda.As de safras selecionadas e via de regra mais antigas,  são suaves, aveludadas e descem como diz uma propaganda, “macio”. Foi uma experiência muito boa. Depois de trançar um pouco as pernas, fui a um restaurante e comi como um leão.Planejo algum dia, voltar a experimentar as “ditas cujas”.

cachaça ParatianaPicture by Franklin Nolla.


A Tribute to New Yorkers/ part 2

Domingo no parque. Enjoying the Park.

As famosas charretes do Central Park. Tourists Tour around Central Park.\

Bar e Café perto do Harlem. Bar e Café near Harlem.

 

Malas.Bags.

Skatistas da noite. Night Skaters.

 

O Fantasma da Ópera. Um fenômeno da Broadway, The Phantom of the Opera. Broadway`s fenomenum.

All pictures by Franklin Nolla.

 


Um tributo fotográfico aos Novaiorquinos. A Photographic Tribute to New Yorkers.


 As últimas previsões metereológicas apontam para uma possível nova tempestade atingir  New York e New Jersey ainda nessa semana. Tomara que não.

O motivo deste post é prestar um tributo fotográfico aos habitantes de Nova Iorque e Nova Jersey.

Esse local, Battery Park,  em “Lower Manhattan” foi praticamente arrasado pelo furacão Sandy. Uma pena. Aí vai  a minha homenagem aos  cidadãos comuns que fazem parte de  uma grande cidade.

Battery Park/ Lower Manhattan

Mulher dirigindo  ônibus em Manhattan. Bus driver.

Em cima do ônibus turístico. Sightseeing bus.

Trabalhador recolhendo entulhos. American worker/Debris.

“Camelô”  chinês. Chinese worker.

“Loiraça”. Beautiful lady.

Simpática moça trabalhando feliz da vida na divulgação da peça da Broadway/ Priscilla , a Rainha do Deserto. Happy woman working at Broadway.

Amy Winehouse style.

Com um pouco de humor, uma  criança examina “as partes” da estátua  de Marylin Monroe  no museu de cera de Mme Tussaud.

Oopss!. What about Marylin underwears?

All pictures by Franklin Nolla.


Devastar não é preciso (2) ou até a extinção.

“Era uma vez uma linda floresta …… ”         Esse é o começo tradicional de uma linda estória infantil  que sempre acaba bem.             ” Era uma vez uma linda mata……”     Esse é o começo de uma estória em que os adultos protagonizam e  que nunca acaba bem . Esse é o início fatídico da extinção de uma pequena floresta que o “homo sapiens” devasta……devasta…. até que um dia, com o passar dos séculos…………..,  seremos analisados   pelos ETs como a espécie extinta  que se chamava  “homo imbecilis” e que devastou um lindo Planeta Azul chamado Terra.

“Finito”.

Picture by Franklin Nolla.

PS- Escrevi isso como um desabafo após assistir um vídeo sobre gratidão no you tube.   http://www.youtube.com/watch_popup?v=Pr085LDIvEA&feature=youtu.be


Devastar não é preciso.

Na foto acima, vemos como  começa o processo de devastação da  Natureza.

Picture by Franklin Nolla.


Paisagem Amazônica bem perto de São Paulo.

Alguns poucos quilômetros  depois de Alphaville, mais precisamente perto da cidade de Pirapora, o rio Tietê serpenteia a mata ainda intocada, proporcionando um micro sistema parecido com os dos arquipélagos fluviais Amazônicos. Visto de cima é muito bonito e  o cheiro desagradável , velho conhecido dos Paulistanos, não se faz notar. Mais alguns kms e o rio fica um mar de espumas  de detergentes que afloram na superfície da água. Um horror que eu conheço há mais de 50 anos. Antigamente , os jornais da capital sempre faziam matéria a respeito desse assunto. Hoje o problema persiste e a midia não toma conhecimento, porque tudo está sendo banalizado, porque isso não dá Ibope

Picture by Franklin Nolla – da série de fotos  “São Paulo também é linda”.


Voar é preciso ou no meio dos prédios (Between Buildings).

Para mim , voar é o máximo. Sou afortunado por isso. Deus me deu a chance de trabalhar com fotos aéreas e realizar um dos meus maiores sonhos da minha vida. Voar. Antes do feriado eu sobrevoei São Paulo por duas rápidas horas, talvez para os clientes , duas longas horas. Para  mim nem bem subi e já desci. Agora é  esperar  por uma nova oportunidade. Medo?  Sim, tenho um pouco antes de entrar no helicóptero, minutos depois…eu relaxo. Aí é só prazer. Quer em uma linda paisagem, quer na periferia, quer no centro da cidade, quer no campo …o local não importa porque o que importa é voar e voar é preciso.

Essa foto acima é simplesmente documental,  mas com uma enorme força e representatividade para mim.Estou sobrevoando alguns prédios na zona oeste de São Paulo e a aeronave está  voando em uma altitude mais baixa  do que alguns edifícios . O barato é  que esse momento me relembrou as cenas de perseguição das naves em conflito no filme “Guerra nas Estrelas” -Stars Wars. Puro deleite. Onde se sente isso?  Na vida real em um helicóptero ou então só nos simuladores de companhias aéreas , ou na  Disney ou em  vídeo-games….. ( meio artificial , né ). Já disse que , para quem tem um pouco de grana, vá ao Campo de Marte  e divirta-se.

Picture by Franklin Nolla –

Informações via Google . Minha indicação – Helimarte – vôos panorâmicos sobre a cidade .


A saga do povo tibetano pelo Tibete livre.Free Tibet.

O grande mérito do filme “7 anos no Tibete”  é contar  como o povo Tibetano foi subjugado pelas hordas militares chinesas de Mao Tse Tung. A ocupação chinesa do território Tibetano prevalece até hoje  e os esforços diplomáticos internacionais dos governos do ocidente e os dos  movimentos pró Free Tibet,  praticamente não sensibilizam  o governo chinês e no meu entender será difícil de sensibilizar, já que o Tibet é rico em recursos naturais minerais e os chineses não irão querer abrir  mão dessa riqueza a céu aberto. Uma pena.

Hoje, Lhasa é uma cidade totalmente tomada pelos chineses da etnia Han, que foi patrocinada pelo governo central da China e incentivada  a “colonizar”  a cidade,  tomando o lugar dos originais habitantes da etnia tibetana. Pouco pode se ver da antiga Lhasa de antes da dominação chinesa. Os pontos mais preservados são o portentoso e monumental Palácio Potala (antiga residência dos Dalai Lamas – hoje museu) o belo e místico Monastério Budista de Jokhang, o pequeno gueto do bairro Tibetano e o Palácio de Verão do Dalai Lama (museu) de onde ele iniciou a fuga para o  exílio em Dharamsala  na Índia e o Monastério de Drepung,uma cidadela afastada do centro de Lhasa. Todos os locais  levam a uma viagem ao passado glorioso dos Tibetanos. O povo  do Tibete  é dócil, simpático, amável e hospitaleiro… Já  os chineses de Lhasa… é melhor não comentar…

Vale a pena assistir ao filme ”  7 anos no Tibete ” do cineasta francês Jean Jacques Annaud, de 1997, estrelado por Brad Pitt e David Thewlis. Alem do enredo ser  emocionante, aprende-se muito sobre a história atual dos dois países.

Picture by Franklin Nolla –  vista do Palácio Potala de cima do teto do Monastério Jokhang/Lhasa/Tibet.


Aqui é onde São Paulo mais enriquece.

Se voce prestar atenção nessa foto, irá contar pelo menos 10 prédios em construção. O lugar é o Tatuapé /Jardim Anália Franco na zona leste da cidade de São Paulo. A quantidade de novos ricos faz o bairro crescer  economicamente e eleva cada vez mais o metro quadrado das novas edificações. A  concentração de carrões em um só lugar é impressionante. Faz uma semana eu fui atender uma cliente no local e era dia do rodízio municipal de restrição ao uso de automóveis no centro expandido da cidade de São Paulo. Terminei o trabalho as 19.30 hs e fui dar um “rolê” na região para aguardar as 20.00 hs (liberação do rodízio). Entrei em uma loja de carros importados e fiquei babando com a quantidade de Ferraris , Lamborghinis , Porsches,  Mercedes, Maseratis e etc…. Os vendedores estavam realocando os veículos para o fechamento  da loja e a maioria deles estava com as portas e os capôs dos motores abertos. Foi um barato sentar dentro de dois  deles e ouvir o ronco bravo  dos motores. Essa sensação onírica é bem marcada no universo dos pobres e  da classe média. Ao ficar 15 minutos dentro da loja,  o estranhamento  de estar nesse mundo dos poderosos já não existia mais; estava ma adaptando  ao novo meio sem fazer parte dele. Ao retornar ao estacionamento e pagar o ticket, rapidamente caí na real e fiquei feliz da vida quando o manobrista trouxe o meu carrinho popular , muito querido, para me levar com segurança para a minha casa no outro lado da cidade.

Picture by Franklin Nolla – Daqui a 5 anos, todas as casinhas sucumbirão e os prédios tomarão conta da paisagem, mostrando que essa fotografia será histórica.


“God Save the Queen”.

No próximo sábado, dia 02/06/2012, começam em Londres , Inglaterra , as festividades de celebração do Jubileu de Diamantes que comemora os 6o anos de reinado da Rainha Elisabeth II .  Todo o mundo já sabe ou vai ficar sabendo….. Para mim é  um evento marcante , pois me sinto como uma testemunha ocular da História, ao fotografar  na década de 70,  a Rainha Elisabeth II  e o Duque Philip  de Edimburgo, nas escadarias do Masp, Museu de Arte de São Paulo, em uma visita oficial ao Brasil.Essas  fotos e negativos , infelizmente se perderam  no  jornal de Porto Alegre, Correio do Povo  , que foi vendido para o bispo Edir Macedo, cujo representante  não sabe o que  aconteceu com o acervo iconográfico do jornal. Uma pena! Na época eu era um garotão  free-lancer que fazia coberturas fotográficas para a a sucursal paulista do jornal gaúcho e que infantilmente  bobeei a não tirar cópias para a posteridade. Coisas  da juventude de um iniciante no jornalismo.

Picture by Google.


A “Big Apple” Paulistana.

A quarta feira foi insana para a maioria dos que vivem em São Paulo. Tudo por causa de uma greve imbecil dos metroviários. A cidade parou. O prejuízo foi enorme. Mas, para mim foi um dia bom. Vi a cidade toda de cima, sentado em uma” cadeira voadora “. Superei o receio de um novo sobrevôo.  Estava abalado com os últimos acidentes aéreos.  O destino quis que fosse assim. Milhares sofrendo com o caos estabelecido. Milhares em desespero por não poderem trabalhar ou por não poderem ir para as suas casas. Por isso resolvi fazer uma foto que dedico a todas as pessoas que sofreram nesse dia.  O título dela é “Manhattan Paulista”, uma justa homenagem a cidade que nos acolhe e nos sustenta, apesar dos desmandos das autoridades e agora, dos malditos sindicatos. Arriba Sampa!

Picture by Franklin Nolla.


A classe C vai ao Paraíso.

Aqui moram as pessoas que estão movimentando a economia do Brasil. Parabéns . Parabéns pela ascensão social. Parabéns por acreditarem em um futuro melhor.

Picture by Franklin Nolla.


Essa é a Barcelona para se admirar.

Com a crise econômica solapando a Espanha e com os fiascos dos times de futebol, o orgulho da Espanha fica representado pela Barcelona que nunca perde.

Picture at Parc Guell / Antonio Gaudi.


Grand Central Station – NYC

Quem é fã do Cinema Norte -Americano já viu esse lugar em inúmeros filmes de Hollywood , no século 20 e agora no 21.Cenas de gangsters, de ação e de emoção permearam esse belíssimo cenário. Amazing. That`s it.

picture by Franklin Nolla


Melancolia – Melancholy .

Essa é uma foto bonita e com um grafismo  bem interessante.   Só que também é  bem triste porque mostra a solidão do funcionário da galeria. Ele não aguenta o passar das intermináveis  horas e tem que  ficar em pé  a maior parte da sua jornada de trabalho  e ao mesmo tempo   manter uma vigília constante para evitar que algum  desmiolado  possa estragar a obra de arte que está sendo  exposta. Para o homem da foto,  deve ser   um verdadeiro martírio….. Infelizmente, alguém tem que fazer isso……

Picture by Franklin Nolla.


NEW YORK GRAPHIC PICTURES part 2 – Windows

What are you looking for?

Through the window.

Pictures by Franklin Nolla.


NEW YORK GRAPHIC PICTURES part 1

Pictures by Franklin Nolla


Fotos – Manhã de Sábado em Manhattan. Manhattan`s Saturday Morning Shots.

Porque escrever ou postar fotos  sobre Nova Iorque? Simplesmente porque tenho fotos bem legais da capital do mundo . É isso.

Why NYC posts? Because i have nice pictures about it.

‘PROUD’

‘WHAT DOES IT MEANS”

‘LIBERTY’

“WAITING…”

“HEY MAN. WHAT TIME IS IT”

“SING BOB! SING”

All pictures by Franklin Nolla.


SP 458. Ame-a ou deixe-a.

Essa estória de que São Paulo é uma cidade que só serve para se ganhar uma grana e cair fora é uma das maiores sacanagens  que uma certa parte dos habitantes predadores fazem aqui. Tá certo que a cidade é violenta ( e qual não é?), tem enchentes, o transporte público é deficiente e outras mazelas mais…… Para quem teve a sorte de nascer aqui, a minha cidade mãe tem que ser venerada, amada e bem cuidada. Quando você , cidadão que ama a sua cidade, avistar algum (a) babaca jogando lixo na rua ou depredando bens públicos ou  pichando paredes, esclareça a esse pobre de espírito, que ele está contribuindo para os entupimentos das bocas de lobo e pela degradação da cidade. Essa atitude faz com que o idiota se toque e passe a perceber que a vitima é ele mesmo pois vai padecer no transito ou pior, contrair a terrível Dengue. Isso só pode ser combatido com informação , educação e cidadânia. Que tal , srs governantes, fazer uma campanha de valorização da cidade e dos seus espaços públicos. A São Paulo  das oportunidades de negócios e que recebe todos  de braços abertos não pode ser mal amada como fazem  a maioria das pessoas que vivem aqui. Caetano Veloso , Tom Jobim, Tom Zé (citando os mais famosos )  fizeram músicas que dedicam o amor dos “estrangeiros” pela cidade. Viva São Paulo, 458 anos. Aprenda a amá-la.

Picture by Franklin Nolla-    Represa de Guarapiranga- da série – São Paulo também é linda.


Viva.Hoje é o dia do Fusca.

O fusca é o carro mais querido, mais charmoso e mais simpático do Brasil. Ele foi projetado por Ferdinand Porsche para ser o carro do povo  (Volkswagen) no  regime nazista de Adolf Hitler na década de 1930. Para muita gente com um pouco mais de idade, ele foi o primeiro carro, o primeiro passeio com a primeira namorada, o primeiro beijo dado dentro dele e o primeiro “amasso” no seu cockpit superapertado ( as alças de apoio ajudavam muito). Foi o carro dos “primeiros” em quase tudo na vida familiar nos anos 50,60,70,80 e 90s. Quase cinquenta anos em linha de produção. Isso o  leva a ser o carro mais amado fabricado no Brasil em todos os tempos. Quando eu saio com o meu “Blue Etílico” de vez em quando, ele arranca suspiros de admiração  aonde quer que eu passe. ” E aei Tio. Quer vender”. Já tive muitos fuscas, mas o que eu mais gostei foi um sedan 1.600 cc  de  1976 , dupla carburação, um pouco envenenado,  branco com vidros Ray-Ban, que andava uma barbaridade (prá época) e que vivia dando “pau” nos Corcéis e Opalas 4 cilindros. Era a glória. Acho que depois que eu tirei a minha habilitação, eu sempre tive um fusca ao meu lado, primeiro como carro principal por muito tempo, e depois como um segundo carro para curtir a paixão que eu tenho por ele. Só quem tem  um inteiraço sabe disso.

Picture by Franklin Nolla.


Falta de respeito nos templos do Senhor.

É inacreditável a falta de respeito de alguns fiéis nas igrejas católicas cristãs de São Paulo, principalmente na linda Paróquia Nossa Senhora do Brasil. O local fica situado na rota de acesso ao Parque Ibirapuera, então a pessoa  sai de casa no domingo cedo com a sua roupa fashion de ginástica, aliás bem curtinha,, faz seu treino e resolve ir `a missa, já que ela está no caminho, para  reverenciar a Deus ou a Jesus Cristo, a fim de realizar as suas obrigações religiosas.  Só que algumas moças abusam dos decotes, regatinhas e mini-shortinhos bem “sexies” , que não se coadunam com os preceitos sérios que o local exige. Os rapazes vão com suas camisas do Barcelona , do Curingão , do Porco,  dos astros da NBA, da NFL e outras bobagens mais. Só que também é inadequado. Ir a um encontro com o seu guia espiritual exige um mínimo de seriedade e respeito. Afinal de  contas, se você crê em Deus, você deve respeito a ele. Eu mesmo ia de vez em quando com camiseta e bermuda, por causa do calor, até que um dia o Pároco da Brasil , Padre Miquelino, pediu na santa missa e faz uma campanha para isso, para que as pessoas usem trajes adequados para ir `a Paróquia. No entender dele, um jovem usa a sua melhor roupa e a sua melhor educação para o primeiro encontro com a futura mulher amada, ou seja, prima pela melhor aparência para conseguir seus objetivos. E porque não, na presença do Senhor seu Deus. Com  uma série de argumentos, o Padre Miquelino me convenceu a  mudar os meus hábitos. Por isso eu apoio a campanha dele para que os fiéis mudem o conceito do vestuário  e se adequem melhor para quando forem encontrar o “seu” Senhor. Se tiverem a oportunidade de conhecer o jovem  Padre Miquelino, verão que ele não tem nada de “careta”. É isso.

Picture by Franklin Nolla – manhã de domingo em uma pequena igreja no sul da França. Vejam a “estica” dos frequentadores.