All content @ by Franklin Nolla

Arte

Devastar não é preciso.

Na foto acima, vemos como  começa o processo de devastação da  Natureza.

Picture by Franklin Nolla.

Anúncios

Paisagem Amazônica bem perto de São Paulo.

Alguns poucos quilômetros  depois de Alphaville, mais precisamente perto da cidade de Pirapora, o rio Tietê serpenteia a mata ainda intocada, proporcionando um micro sistema parecido com os dos arquipélagos fluviais Amazônicos. Visto de cima é muito bonito e  o cheiro desagradável , velho conhecido dos Paulistanos, não se faz notar. Mais alguns kms e o rio fica um mar de espumas  de detergentes que afloram na superfície da água. Um horror que eu conheço há mais de 50 anos. Antigamente , os jornais da capital sempre faziam matéria a respeito desse assunto. Hoje o problema persiste e a midia não toma conhecimento, porque tudo está sendo banalizado, porque isso não dá Ibope

Picture by Franklin Nolla – da série de fotos  “São Paulo também é linda”.


Voar é preciso ou no meio dos prédios (Between Buildings).

Para mim , voar é o máximo. Sou afortunado por isso. Deus me deu a chance de trabalhar com fotos aéreas e realizar um dos meus maiores sonhos da minha vida. Voar. Antes do feriado eu sobrevoei São Paulo por duas rápidas horas, talvez para os clientes , duas longas horas. Para  mim nem bem subi e já desci. Agora é  esperar  por uma nova oportunidade. Medo?  Sim, tenho um pouco antes de entrar no helicóptero, minutos depois…eu relaxo. Aí é só prazer. Quer em uma linda paisagem, quer na periferia, quer no centro da cidade, quer no campo …o local não importa porque o que importa é voar e voar é preciso.

Essa foto acima é simplesmente documental,  mas com uma enorme força e representatividade para mim.Estou sobrevoando alguns prédios na zona oeste de São Paulo e a aeronave está  voando em uma altitude mais baixa  do que alguns edifícios . O barato é  que esse momento me relembrou as cenas de perseguição das naves em conflito no filme “Guerra nas Estrelas” -Stars Wars. Puro deleite. Onde se sente isso?  Na vida real em um helicóptero ou então só nos simuladores de companhias aéreas , ou na  Disney ou em  vídeo-games….. ( meio artificial , né ). Já disse que , para quem tem um pouco de grana, vá ao Campo de Marte  e divirta-se.

Picture by Franklin Nolla –

Informações via Google . Minha indicação – Helimarte – vôos panorâmicos sobre a cidade .


A saga do povo tibetano pelo Tibete livre.Free Tibet.

O grande mérito do filme “7 anos no Tibete”  é contar  como o povo Tibetano foi subjugado pelas hordas militares chinesas de Mao Tse Tung. A ocupação chinesa do território Tibetano prevalece até hoje  e os esforços diplomáticos internacionais dos governos do ocidente e os dos  movimentos pró Free Tibet,  praticamente não sensibilizam  o governo chinês e no meu entender será difícil de sensibilizar, já que o Tibet é rico em recursos naturais minerais e os chineses não irão querer abrir  mão dessa riqueza a céu aberto. Uma pena.

Hoje, Lhasa é uma cidade totalmente tomada pelos chineses da etnia Han, que foi patrocinada pelo governo central da China e incentivada  a “colonizar”  a cidade,  tomando o lugar dos originais habitantes da etnia tibetana. Pouco pode se ver da antiga Lhasa de antes da dominação chinesa. Os pontos mais preservados são o portentoso e monumental Palácio Potala (antiga residência dos Dalai Lamas – hoje museu) o belo e místico Monastério Budista de Jokhang, o pequeno gueto do bairro Tibetano e o Palácio de Verão do Dalai Lama (museu) de onde ele iniciou a fuga para o  exílio em Dharamsala  na Índia e o Monastério de Drepung,uma cidadela afastada do centro de Lhasa. Todos os locais  levam a uma viagem ao passado glorioso dos Tibetanos. O povo  do Tibete  é dócil, simpático, amável e hospitaleiro… Já  os chineses de Lhasa… é melhor não comentar…

Vale a pena assistir ao filme ”  7 anos no Tibete ” do cineasta francês Jean Jacques Annaud, de 1997, estrelado por Brad Pitt e David Thewlis. Alem do enredo ser  emocionante, aprende-se muito sobre a história atual dos dois países.

Picture by Franklin Nolla –  vista do Palácio Potala de cima do teto do Monastério Jokhang/Lhasa/Tibet.


Aqui é onde São Paulo mais enriquece.

Se voce prestar atenção nessa foto, irá contar pelo menos 10 prédios em construção. O lugar é o Tatuapé /Jardim Anália Franco na zona leste da cidade de São Paulo. A quantidade de novos ricos faz o bairro crescer  economicamente e eleva cada vez mais o metro quadrado das novas edificações. A  concentração de carrões em um só lugar é impressionante. Faz uma semana eu fui atender uma cliente no local e era dia do rodízio municipal de restrição ao uso de automóveis no centro expandido da cidade de São Paulo. Terminei o trabalho as 19.30 hs e fui dar um “rolê” na região para aguardar as 20.00 hs (liberação do rodízio). Entrei em uma loja de carros importados e fiquei babando com a quantidade de Ferraris , Lamborghinis , Porsches,  Mercedes, Maseratis e etc…. Os vendedores estavam realocando os veículos para o fechamento  da loja e a maioria deles estava com as portas e os capôs dos motores abertos. Foi um barato sentar dentro de dois  deles e ouvir o ronco bravo  dos motores. Essa sensação onírica é bem marcada no universo dos pobres e  da classe média. Ao ficar 15 minutos dentro da loja,  o estranhamento  de estar nesse mundo dos poderosos já não existia mais; estava ma adaptando  ao novo meio sem fazer parte dele. Ao retornar ao estacionamento e pagar o ticket, rapidamente caí na real e fiquei feliz da vida quando o manobrista trouxe o meu carrinho popular , muito querido, para me levar com segurança para a minha casa no outro lado da cidade.

Picture by Franklin Nolla – Daqui a 5 anos, todas as casinhas sucumbirão e os prédios tomarão conta da paisagem, mostrando que essa fotografia será histórica.


“God Save the Queen”.

No próximo sábado, dia 02/06/2012, começam em Londres , Inglaterra , as festividades de celebração do Jubileu de Diamantes que comemora os 6o anos de reinado da Rainha Elisabeth II .  Todo o mundo já sabe ou vai ficar sabendo….. Para mim é  um evento marcante , pois me sinto como uma testemunha ocular da História, ao fotografar  na década de 70,  a Rainha Elisabeth II  e o Duque Philip  de Edimburgo, nas escadarias do Masp, Museu de Arte de São Paulo, em uma visita oficial ao Brasil.Essas  fotos e negativos , infelizmente se perderam  no  jornal de Porto Alegre, Correio do Povo  , que foi vendido para o bispo Edir Macedo, cujo representante  não sabe o que  aconteceu com o acervo iconográfico do jornal. Uma pena! Na época eu era um garotão  free-lancer que fazia coberturas fotográficas para a a sucursal paulista do jornal gaúcho e que infantilmente  bobeei a não tirar cópias para a posteridade. Coisas  da juventude de um iniciante no jornalismo.

Picture by Google.


A “Big Apple” Paulistana.

A quarta feira foi insana para a maioria dos que vivem em São Paulo. Tudo por causa de uma greve imbecil dos metroviários. A cidade parou. O prejuízo foi enorme. Mas, para mim foi um dia bom. Vi a cidade toda de cima, sentado em uma” cadeira voadora “. Superei o receio de um novo sobrevôo.  Estava abalado com os últimos acidentes aéreos.  O destino quis que fosse assim. Milhares sofrendo com o caos estabelecido. Milhares em desespero por não poderem trabalhar ou por não poderem ir para as suas casas. Por isso resolvi fazer uma foto que dedico a todas as pessoas que sofreram nesse dia.  O título dela é “Manhattan Paulista”, uma justa homenagem a cidade que nos acolhe e nos sustenta, apesar dos desmandos das autoridades e agora, dos malditos sindicatos. Arriba Sampa!

Picture by Franklin Nolla.