All content @ by Franklin Nolla

Bondades.

Oooooô a inspiração voltou a inspiração voltou a inspiração voltou ooooô….

São Paulo by air 72 dpi

Após 100 dias sem motivação para escrever, fiz um sobrevôo sobre o centro da cidade de São Paulo. Dia gelado de inverno, céu azul de Brigadeiro , aeronave sem portas , mãos e nariz quase congelados , olhos lacrimejando de frio e  emoções revividas….enfim uma alegria infantil no coração e um calorzinho feliz na alma. Crises na reta final, inferno astral acabado e renovadas esperanças para o futuro. Qual o cenário ideal para acabar com a maré descendente ?  O mais simples  possível….. ver a cidade onde nasci pelo alto, realizar a paixão de voar,  a sensação de plena liberdade , o êxtase de ver o mundo de outra forma, de  outro ponto de vista,  os sentidos acelerados.  Um grande tesão…. . Bem, estou aqui de novo ,  de volta  para  poder compartilhar  com vocês as belezas da vida.

Obrigado, minha amada cidade!

picture by Franklin Nolla.


A minha colheita para o mundo/My harvest for the world

Imagem

Para mim, hoje começa um ano novo. Chegou a hora de colher todos os benefícios e todas as bondades que eu plantei. Após o inferno astral , o meu aniversário e a benéfica chuva que fez a qualidade do ar melhorar, parece que em um passe de mágica as coisas melhoraram , os problemas começaram a ser resolvidos e “voilá” a felicidade retornou.

Picture by Franklin Nolla


Ô Ô Ôooll. O Natal chegou.

 Alegria, fé , saúde  e  felicidade  são os meus desejos  para  todos os meus leitores.

Quero fazer um pequeno comentário especificamente sobre a figura do Papai Noel. Andei lendo alguns artigos na imprensa falando mal do Natal e do Papai Noel, como sempre acontece. Aquele velho papo manjado de que é uma festa do comercio, de  que somos manipulados, porque somos ruins e  de que nessa época do ano  tentamos ser bonzinhos para expiar um pouco a nossa culpa  e etctera e tal…. Confesso que já estou de saco cheio desses intelectuais e articulistas que na falta de assunto , ficam escrevendo um monte de calhaus  para ocupar os espaços em suas colunas diárias.Acho que esses caras  foram umas crianças pentelhas que não achavam graça em nada A maioria deles,  devem ter tido  todos os desejos realizados pelas suas famílias abonadas. Portanto, tudo é chato, o Natal é um porre. Tenho vontade de perguntar a alguns deles se alguma vez na vida se fantasiaram do bom velhinho e foram visitar um orfanato ou uma casa de repouso para idosos. Duvidooo. Você que lê esse texto,  saia na rua agora e cumprimente com um “Bom Natal” o seu vizinho, o seu jornaleiro, o caixa do supermercado  e verá a reação espontânea e o largo sorriso com que eles receberão a sua saudação. Vá a um Shopping Center e veja a emoção da garotada ao falar com o Papai Noel. Tudo isto faz parte de uma tradição que ao mesmo tempo  é  religiosa e laica e que é  passada, através dos anos,  de geração em geração. O Natal e o Papai Noel são componentes de nossos sonhos e do nosso imaginário.

Feliz Natal. E que venha o bom velhinho.

Picture by Franklin Nolla.


O Natal verde e dourado.

Desde que me tornei um profissional liberal, nunca tive um Dezembro tão bom como o de 2011 em toda a minha longa carreira. Estou em falta comigo mesmo e com os meus seguidores no blog Rang Birangi. A minha quase total ausência para novas postagens se deve ao fato de estar trabalhando  “full time em HD full”. No meu ramo de atividade, os negócios param como de costume no inicio de Dezembro e retornam uma semana após o Carnaval. Graças ao  divino ,  esse foi o primeiro ano que consegui quebrar a escrita. Um sonho dourado que se tornou realidade. Thank`s God.

Picture by Franklin Nolla.


Enjoy your life. Curta a sua vida.

Essa imagem é uma das minhas favoritas. Ela é auto-explicativa para demonstrar felicidade. A vida para essa moça é bela. E é com essa imagem que eu quero saudar todos os meus leitores e desejar um ótimo fim de semana para vocês. Viva la vida..

Picture by Franklin Nolla- NYC.


Uma flor para o meu pai.

Ontem foi um dia muito especial para mim. Meu querido pai completou 90 anos de vida e por isso foi homenageado pela escola em que  trabalha. Quase 1.500 alunos vieram dar o parabéns pessoalmente para ele. Uma missa foi celebrada em sua homenagem . Vários presentes ele ganhou, mas o que me fez marear os  olhos foi um poema feito por um jovem aluno  de 15 anos , que o recitou  com sensibilidade e eloquencia.  A emoção tomou conta da escola , desde a manhã até o final da tarde. Muitos  professores e funcionários , diretoria também, pararam para saudar o sr. Franklin. Uma honra para ele e para a minha família.

Escrever todas  as virtudes do meu pai não está muito fácil, mesmo 24 horas depois do acontecido. A emoção ainda trava os meus pensamentos.

Acho incrível um senhor de 90 anos estar trabalhando,  muito lúcido e competente,  irradiando saúde ,  simpatia e  felicidade para todos  e  todos os dias. Sinto muito orgulho dele e quero  agradecer por  ter me dado as diretrizes e os conselhos que balizaram  a minha vida… Ontem eu  disse a ele  em tom de brincadeira, que a  meta agora é alcançar o Niemeyer… e ele sorridente… concordou … Espero estar escrevendo daqui a 10 anos,  o  centésimo aniversário dele e quem sabe , ainda trabalhando, que é  o motivo maior  que o  leva  a viver .  Parabéns Babbo.


A imaginação não está voando.

Até 1973, as companhias aéreas mundiais tinham um padrão de pintura das aeronaves em que o azul e o prata predominavam (  utilizavam a base metálica da fuselagem e acrescentavam  a cor azul) . Era difícil identificar a qual companhia eles pertenciam. A cia americana Braniff International Airlines quebrou o padrão utilizado ao pintar seus aviões de diversas cores. Para isso contratou o genial artista plástico Alexander Calder  que personalizou cada aeronave. Foi um rebuliço e um enorme sucesso. O céu ficou mais alegre e mais jovem. A liberdade de opções de “design”  prevalece até hoje. Menos no Brasil, onde a mesmice continua, com uma ou duas exceções. Vocês já repararam que a Tam, a Gol ,a Avianca tem quase as mesmas cores. Todos os aviões são brancos com aplicações que vão do vermelho ao laranja .Parece que a lider de mercado gera tendência e as outras só copiam. Que falta de imaginação. O Brasil tem grandes artistas plásticos, grandes “designers”, grandes desenhistas e  grandes ilustradores. Pega uma verba e paga os caras pra fazerem um trabalho diferenciado, com a cara do Brasil, já  que a Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas estão aí  e   vão demandar talento e criatividade. Capitalizem isso e tenham bons lucros. A minha idéia é de graça. Tenho certeza que os anjos agradecem e que o  céu será mais feliz.

foto:Franklin Nolla.


Madre Teresa de Calcutá.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Estive sumido por  um tempo . É que me mandaram para  o inferno por um bom tempo,  mas como não há mal que nunca se acabe, o bondoso barbudo me enviou para o purgatório, para tomar um banho de neve afim de  refrescar um pouco a minha couraça. Feito isso , o senhor bondoso me enviou para o céu,  bem ao lado da famosa madre. De repente ela sussurrou  no meu ouvido. Volta lá  naquele planeta azul e seja um dos meus assessores. Peguei um aircopter e na viagem de regresso, cochilando,  tive uma iluminação. O senhor barbudo me contou que a missão que eu tenho pela minha passagem sobre a Terra, é  a de  ser uma espécie de madre Teresa da minha família ou seja  cuidar de todos e de tudo………………. E a palavra se fez verbo…. ( mais uma vez uma overdose cavalar de hospital com a mamma,…… ma agora  tá tutto bene…..Va via bambino…..).

foto- Franklin Nolla.


Hip Hip Hurra. Um ano de Rang Birangi.

 No dia 1 de Janeiro de 2010 eu fiz o meu primeiro post no blogspot sem saber exatamente o que iria acontecer. Pois é, um ano se passou e o Rang Birangi é um sucesso que me dá  grande prazer para  contar  os meus “causos” e mostrar as minhas fotos. Curto muito isso. Às vezes, eu não consigo postar, por compromissos  comerciais  ou  pessoais, o que me deixa meio chateado, mas rapidamente, na primeira oportunidade volto  ao computador para escrever. É muito bom compartilhar emoções ,  sentimentos, notícias , relatos de viagem e etc…. Acaba virando um vício.  Obrigado a todos vocês que me prestigiaram e espero que continuem prestigiando. O bebê Birangi agradece as mais de 5 mil visitas. Espalhem.

Hoje estou experimentando um novo template. Espero que gostem . Por favor, comentem.

abs e bjs

Franklin Nolla-

 foto das texturas dos vitrais do Templo Expiatório da Sagrada Família by Gaudi-Barcelona.


Flying Saucer in the blue sky. Disco Voador no céu azul.

Essa foto eu escolhi para brindar aos meus leitores a chegada do novo. O ano de 2011 que sem dúvida será melhor para todos nós. A obra de Oscar Niemeyer simboliza tudo o  que há de  bom e bonito  na vida de um ser humano com 102 anos de idade e que ainda está trabalhando. É louvável sob todos os aspectos . O arquiteto  está acima de qualquer julgamento por parte dos seres humanos. Cabe a mim, reles mortal, aplaudir  e  aplaudir  incessantemente….. e desejar por mais paradoxal que seja, vida longa e boa para um  gênio , que só faz o bem  ao legar  um grande tesouro para a humanidade.

A todos os leitores – Feliz 2011-.

foto- Franklin Nolla – Museu de Arte Moderna de Niterói, Rio de Janeiro.

Arquiteto e designer Oscar Niemeyer.


Feliz Natal. Feliz 2011.

Aos queridos  leitores que prestigiaram  o meu blog, desejo  um Feliz Natal e um ótimo Ano Novo. Comecei a postar  no dia 1º de Janeiro de 2010. Até hoje já foram muitas visitas. Espero que tenham gostado e apreciado. Em 2011 virão novidades por aí.

Obrigado

Beijos e abraços para todos.

Franklin Nolla

foto- Franklin Nolla – Os vitrais do templo  da Sagrada Família ( de Antonio Gaudi ) em Barcelona, Espanha.

ps- Estou tentando fazer o link com o facebook, mas não estou conseguindo visualizar na minha página. Se alguém olhar e achar no Face, por favor me avise com um comentário no blog. obrigado.


Lavanda, o ouro azul da Provence.

Os Romanos no apogeu do império, utilizavam a lavanda para  perfumar os seus banhos e  suas roupas de cama. Hoje,  alem de ser uma das matérias primas principais no preparo dos perfumes, a lavanda também é reconhecida pelas suas propriedades medicinais e terapêuticas. Existem 3 tipos de lavanda. A lavanda fina, catalogada como lavanda angustifolia ou vera ou offcinalis é encontrada em altitudes maiores  que  800 mts e principalmente nas colinas de  Valcluse, na Provence. A lavanda spica, floresce em altitudes de 0 a 600mts , e é pouco utilizada na França , devido ao forte perfume que exala. Na Espanha e Portugal , ela é utilizada como diluente de tintas para pintura artística e para pintura em porcelana. A lavanda hibrida, ou Lavandine , é  um cruzamento da lavanda fina com a lavanda spica  e floresce em todos os continentes na altitude de 0 a 800 mts, sendo utilizada em larga escala pelas indústrias de cosméticos , mas o seu óleo não pode ser utilizado para fins medicinais ou terapêuticos.

A Lavanda fina é  a tal .Para se produzir  1 litro de óleo puro , necessita-se de 130 kg de flores in natura. Só que esse óleozinho é super poderoso. Em gotas ou spray, ele cura insonia, irritabilidade, stress, dor de cabeça, queimaduras, mordida de insetos,resfriados, sinusites,dores de garganta, parasitas intestinais,reumatismo, ferimentos e queimaduras de sol. Todo esse benefício é obtido só na variedade angustifolia .

foto- Franklin Nolla.


Viva la vida.

Uffaa. Finalmente consegui sair do limbo.Estava em outra realidade,  semi paralisado por terríveis dores nas costas causadas por contraturas, pinçamentos e travamentos musculares na minha coluna cervical. Reflexos do burn out por qual passei. Bem , agora estou bem melhor. Pude  voltar as minhas atividades quotidianas que eu não valorizava , e que muita gente não valoriza, sabendo o quanto  é importante viver o dia a dia e  mensurar a  felicidade de  poder levar uma vida quase normal. É isso.  Escolhi uma foto que mostrasse um pouco o meu estado de espirito, estar de bem com a vida. Para mim, a imagem parece ser o portal do Paraíso. Bem bacana.

foto-Franklin Nolla.

 


Essa mocinha está feliz da vida.

A chuva está fazendo a alegria dos  verdes do meu jardim. A rinite deu uma trégua. É muito bom poder respirar bem de novo. O meu nariz agradece.

foto da lavanda-Franklin Nolla.


A solidariedade no deserto.

Ao rever algumas fotos do meu arquivo, eu fiquei pensando nesse tempo bacana que é o da confraternização de diferentes povos na Copa do Mundo de futebol.Apesar das rivalidades entre as torcidas dos países competidores, vê-se  uma grande camaradagem e simpatia entre eles. Talvez esse seja o maior evento que proporciona a aproximação entre as pessoas mais diferentes do mundo.

Ao ver essa foto, eu me lembrei do casal de australianos que  invariavelmente  todos os anos saem do seu país na Oceania e se deslocam para o platô tibetano, na Ásia,  a fim de ajudarem na colheita de verão dos povos montanheses do Ladhak. Atitude bacana que demonstra o lado solidário do ser humano, na contramão dos povos ocidentais   que estão  cada vez mais ligados em suas próprias egotrips. A  área cultivável do deserto de altitudes do Ladhak, Índia, é muito pequena, para não dizer ínfima. A água necessária para as plantações são oriundas do degelo nos cumes dos Himalayas, que  infelizmente não estão acumulando quase nada de neve, por causa das mudanças climáticas. A tragédia que infelizmente virá, já é sentida pouco a pouco no decorrer dos anos. A população desse local ermo da Terra está passando cada vez mais por dificuldades na luta pela própria  sobrevivência,  daí eu ter ficado sensibilizado pela  cooperação  dos jovens australianos que estabeleceram vínculos afetivos com os nativos. Parabéns a eles.

foto-Franklin Nolla.


São Paulo também é bonita.

Sem pieguice. Tente algum dia, quando você estiver se deslocando pela cidade de São Paulo, dar uma paradinha de 5 minutos no seu trajeto e apreciar um pouco algo de bom e bonito que a cidade oferece. Pode ser um prédio, uma praça , uma padaria, uma escultura, umas moças bonitas andando na Lorena, um Café, um pastel de feira, seja lá o que for, dê uma pausa na correria e curta por poucos minutos um pouco da sua vida cotidiana. Faz bem para o coração e para a alma. Quando eu vou para o meu trabalho, as vezes eu desvio de uma grande avenida congestionada, e paro um pouquinho na praça do Por-do-Sol. Um olho na paisagem e um olho na segurança. Se tem algumas pessoas na praça , eu paro. Se nåo tem, me mando. É sempre bom admirar as árvores que dão uma maioria verde na paisagem cinza e monótona. É um bom programinha.

foto-Franklin Nolla.


Mar maravilha.

Deus caprichou  nesta praia, quase virgem e sem poluição. Onde?  Bem longe do golfo do México. No longínquo Oceano Índico,  ótimo local para scuba e snorkelling. Foto postada para desanuviar a visão  das imagens trágicas das praias norte-americanas por causa do vazamento de petróleo causado pela incompetente  BP- British Petroleum.

foto- Franklin Nolla.


A minha querida Jabuticabeira.

Em 1990 estava injuriado e p da vida com a sacanagem que o Collor e sua ministra ignóbil fizeram com a população brasileira, o tal confisco  da nossa grana que ficou congelada  nos bancos  por alguns anos. Naquela época o governo através das instituições financeiras, só liberava o total  de 50,00 cruzados ( não me lembro mais qual era a moeda vigente), o   equivalente a mais ou menos R$ 400,00 ou R$ 500,00 por mês, independente da quantia que a  pessoa tinha depositada. O que acontecia era que isso não dava para sequer pagar a escola das crianças. O resultado era que não havia dinheiro na praça e eu vivia vendendo meus equipamentos fotográficos sobressalentes  para arrrumar um pouco de grana para  comer e pedia  dinheiro emprestado para minha mulher para poder  saldar alguns compromissos inadiáveis – água, luz, telefone e etc…. Com o passar do tempo, a situação econômica começou a melhorar um pouco. Um  belo dia  fui fazer um trabalho em Alphaville e o cliente me pagou em dinheiro vivo. Fiquei muito feliz e quando estava retornando para  São Paulo avistei um caminhãozinho que estava vendendo pequenas jabuticabeiras hibridas. Resolvi comprar uma e acabou sendo uma das maiores  alegrias da minha vida. Plantei-a no meu pequeno jardim e ela até hoje me brinda de quarenta em quarenta dias com jabuticabas  docíssimas. Naquela época o escritor José Mauro de Vasconcelos, vendia  milhares de livros com o best seller  “O meu pé de laranja lima”. No livro ele falava  com a laranjeira. Desde aquele tempo eu também converso com a minha jabuticabeira. Agradeço a ela todos os dias ( ainda não estou lelé da cuca) pelos deliciosos frutos que alimentam sábias , sanhaços, beija-flores e outros pássaros que não sei identificar. Uma enorme quantidade de abelhas se incumbem de extrair o néctar de suas flores e assim  fazer a polinização  para a sua generosa hospedeira. A medida que vou envelhecendo vou mudando a forma de enxergar  a vida,  apreciando cada vez mais a natureza que aprendi a respeitar e a valorizar.

foto- Franklin Nolla