All content @ by Franklin Nolla

Esporte

O dia que conheci o Emerson Fittipaldi.

Acho que foi em Novembro de 1966. Eu acordei bem cedo e fui para o autódromo de Interlagos,  uma pista no meio de um matagal. Eu era um garoto que havia começado os estudos no Ginasial e que já era fascinado por corrida de automóveis. Meus amigos jamais pensavam em assistir as famosas Mil Milhas Brasileiras, corrida que começava no sábado e terminava no domingo. Daí resolvi ir sózinho. Só tinha dinheiro para a condução, 4 passagens de ônibus de ida e volta, graças a uma mesada ínfima que o meu pai  me dava e que eu cuidava com muito carinho, para poder me locomover.  Nas corridas, eu passava sede e fome, mas não me importava. Eu queria ver os bólidos de perto.  Naquele dia, eu invadi a pista no começo da curva da Junção , após passar por baixo de uma cerca de arame farpado, porque não tinha grana . De repente eu estava no meio do autódromo, livre e solto para andar aonde eu bem entendesse. Acompanhei a corrida na sua fase decisiva. Vi os karmamm- ghias azuis   com  potentes motores  Porsche quebrarem. Vi as Berlinetas Alpines terem o mesmo destino , outras máquinas potentes pararem na pista, e por volta do meio dia eu torcia e todos os espectadores torciam também para um  pouco potente DKW Malzoni número 7, pilotado por dois jovens de 20 anos , Jan Balder e Emerson Fittipaldi que lideravam a corrida a menos  de 6 voltas para o final, após correrem por  longas horas atravessando a madrugada e a manhã do domingo ensolarado. Nesse momento,  poucos minutos antes da bandeira quadriculada ser agitada ,  eu estava  bem na reta  de chegada e vi o DKW se arrastando para o bóx  com o motor avariado. Foi uma frustração geral e a prova acabou sendo vencida pela lendária carretera corvette número 18 de Camilo Cristófaro e Eduardo Celidônio. Na minha frente, a dois metros de distância,  eu vi no segundo degrau do pódio,  um rapaz que chorava copiosamente e que o locutor oficial enaltecia o seu nome por quase ter ganho a corrida.- Palmas para Emerson Fittipaldi e Jan Balder. O moleque, o “Rato” que para mim é o maior piloto brasileiro de todos os tempos. Anos depois eu fiz uma saudação para ele no primeiro GP de formula 1 em 1972 e segui-o até a sua última corrida pela sua própria equipe, a brasileira  Copersucar. Ao fazer uma matéria para um jornal paulistano, eu conversei com ele, supersimpático e com  o José Carlos Pacce, em uma partida exibição de tênis entre os dois no Ginásio do Ibirapuera….(O “Rato”deu uma surra no “Moco”). Ficou para sempre na minha memória………

No último domingo,  ele fez um depoimento no Fantástico  que  emocionou a mim e ao meu pai. O meu velho (91 anos)  contou que carregou o Emerson no colo em uma festa na casa do antigo piloto Chico Marques, grande amigo dele .Foi quando resolvi escrever esse texto.

photos-google. No pódio, vemos o  Camilo e  o Eduardo segurando um “mug” e abaixo o Emerson chorando. Na foto acima, o DKW Malzoni de Emerson seguindo o KG Porsche.


A bola cai no cesto ou não?

Se for arremessada pelo American Dream Team de basketball, sim, com certeza. Se for arremessada pela seleção brasileira de basquete,  não. O que me leva a crer nisso?  Simplesmente o complexo de “Viralatas”. Os atletas olimpicos brasileiros estão pecando pelo complexo de inferioridade , titubeando e vacilando na hora decisiva nas competições esportivas ante os rivais americanos , europeus e asiaticos, sem falar nos “muchachos”  mexicanos que humilharam  os “pipoqueiros” brasileiros no futebol. Tudo por causa de uma mentalidade de país colonizado que acha bacana e bonito tudo o que vem do exterior.  Historicamente fomos colonizados pelos portugueses e colonizados culturalmente depois pelos franceses e ingleses e mais recentemente pelos americanos.Será  que os “chinas” começarão a imperar por aqui também? O Comitê Olimpico Brasileiro gastou uma fortuna nessa Olimpiada e o resultado foi pífio, vigésimo segundo  lugar. A Australia  investiu a mesma quantia e ficou com a décima colocação. Como pode?  São seres superiores a nós?  São superatletas superdotados ? Nada disso . Simplesmente eles apostam na educação esportiva junto com a educação formal, investindo nas escolas públicas , onde as crianças  desenvolvem o conhecimento, a cultura e o esporte. Se  houver investimentos maciços e mudanças na política esportiva brasileira, agregando-a `as  escolas,  desde o ensino fundamental ,  teremos campeões em todas as áreas. “Educação sim , Corrupção  não”, esse é o mote que dá certo. Infelizmente prepare o bolso, porque você vai pagar a conta da Copa do Mundo de Futebol  e da Olimpiada e  esportivamente , o Brasil do jeito que vai, não vai ganhar nada.

picture by Franklin Nolla.


Já pensou se o Itaquerão fosse aqui?

 

 

 

 

 

 

 

Não tenho nada contra o estádio do  Corinthians ser em Itaquera. Acho que vai ser muito bom para desenvolver  a região e torço para isso. Mas, cá prá nós, seria um grande barato se fosse ao lado do cartão postal de São Paulo, a Ponte Estaiada. Já que se vai gastar uma puta grana para fazer o estádio, a prefeitura que sempre dá um jeitinho, podia desapropriar algumas áreas perto desses campos de futebol e ceder para a maior torcida de São Paulo se deleitar com um belo campo pertinho da marginal do rio Pinheiros. Querer é poder.

foto- Maluco Beleza, ops, eu.

 


Extra! Extra! O novo Estádio do Corinthians.

Bem no meio da foto, um pouco mais a esquerda, ao lado do centro de treinamento do alvinegro  e vizinho de um conjunto de prédios,  há um descampado. Aí será construído o novo estádio do Corinthians para sediar o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, aqui em Itaquera, São Paulo.Essa informação  foi  passada pelo piloto do helicóptero que eu estava utilizando para fazer umas fotos aéreas na região. Na época , deveria ter pego um financiamento bancário para comprar alguns terrenos da região. Hoje eu estaria meio rico. Tem em um ditado que diz que quem trabalha não tem tempo para ganhar dinheiro, eu padeço  desse mal. Sorte dos políticos e espertalhões que já devem ter tudo dominado.

foto-Franklin Nolla.


A disputa pelo “mico” praticamente acabou.

Eu já estava cheio desse assunto da  bajulação da mídia esportiva,  de babas -ovos,  no caso do ex -jogador de futebol Ronaldo Gaúcho. Quem disse  a palavra  “ex”   foi o jornalista Flávio Prado, um dos poucos com  consciência que enxergou o absurdo da contemplação  e espaço aberto pela mídia  em relação ao leilão feito pelos tolos clubes que quiseram contratá-lo. Parece que tudo leva a crer que o Flamengo vai levar o “mico” para a Gávea.  Azar do Fla que vai gastar uma nota e não vai ter nenhum resultado. Esse malabarista da bola, tipo Globetrotter, não joga para a equipe,  só faz firula que não resolve nada. Vocês podem falar que eu não entendo nada de futebol, mas se quiserem ver um post antigo de antes da Copa de Futebol  na África do Sul, eu já previa o fracasso da seleção do Dunga, ao afastar a dupla Ganso -Neimar do seu “mágico” time. Voltando aos dias de hoje , o melhor de tudo é que agora o cara vai sair da mídia e os  jornalistas vão para de puxar o saco desses ex-fracassados jogadores da seleção brasileira. Vamos ver até quando ?……  Será que o Kaká vai ser o próximo?…..

 Sem foto- o mico foi pro Rio.


Vocês estão demitidos!

Isto é o mínimo que o presidente do São Paulo deve fazer com esse bando de incompetentes  que não merecem jogar nesse tradicional clube. Sr.presidente,  faça como o Santos. Invista em jogadores juvenis da divisão de base, não custam quase nada e ainda não são mercenários. Fora com todos os profissionais,  a começar pelo técnico marmota.

foto-Terra.


Paella tricolor uruguaia.

Ironia do destino. Eu nunca ganhei nenhum prêmio ou brinde em qualquer concurso ou promoção em toda a minha existência. Há um mês atrás, eu fui abastecer o meu carro e o frentista bastante feliz disse que eu havia ganho on line , uma camisa oficial da seleção brasileira. Falou que eu era um felizardo, pois centenas de consumidores iam abastecer os seus veículos e ficavam frustrados por não ganharem a tal camisa.Entrei no site da cia e fiquei aguardando a tão cobiçada amarelinha. Hoje finalmente ela chegou.Não tive vontade de sequer tirá-la da embalagem. Guardei-a no armário para a copa de 2014. Como não tenho mais time para torcer, vou passar a apoiar a celeste uruguaia. O meu time aqui no Brasil, o tri-campeão mundial São Paulo FC, que  teve em seu elenco alguns craques uruguaios. Pedro Rocha , um maestro, Pablo Forlan, Dario Pereyra e mais recentemente Diego Lugano (contundido) que hoje estará em campo  torcendo  contra a Holanda. Vou secar os laranjas. Arriba Uruguai, Arriba São Paulo FC (rumo ao tetra).

foto-Franklin Nolla.


Tragicômico.

Avisem ao Ricardo Teixeira que esse simpático cara é canditato a técnico da seleção brasileira de futebol, e olha que ele tem chance. Se o Dunga que nunca foi técnico na vida, de um dia para outro virou o comandante da eliminada seleção, tudo é possível. Outra piada na área política.O Serra arranjou um tal de Indio da Costa para ser seu vice, é brincadeira né. A Dilma está morrendo de rir, o Lula então….quáquáquá.

Importante- o sujeito da foto é porteiro de um hotel em Nova Delhi, tem 39 anos , sobreviveu a um aneurisma, foi relator do ficha limpa na Índia e  é candidato a qualquer cargo  eletivo .

Só pingando o colírio alucinógeno do Zé Simão.


A quem interessa não ter o Morumbi para 2014?

Na semana passada eu estava com um grupo de espanhóis que estavam visitando a cidade de São Paulo. Depois de conhecerem alguns pontos turísticos , advinha onde eles quiseram ir?  Tive que mostrar-lhes o estádio do Morumbi. Olha o visual que eles tiveram. Estavam inconformados com a decisão da FIFA de vetar os projetos de reforma do campo do SPFC. Para eles, existem só 2 estádios brasileiros conhecidos na Espanha. O Maracanã e o Morumbi. Me perguntaram se o veto tinha interesses de propina , de corrupção? Eu vaselinei e disse que não sabia. Eles deram risada e disseram alguns chistes entre eles,  ridicularizando a seriedade e a honestidade das autoridades esportivas  do nosso país.  Eu não pude dizer nada, abaixei a cabeça e cá com os meus botões …. acho que eles tem razão.

Em tempo, agora os nossos espertos dirigentes vão construir um novo estádio em outro lugar da cidade ( talvez Pirituba). Advinhe quem vai pagar a conta?

foto-Franklin Nolla.


O educado Parreira e o grosseiro Domenech.

Imediatamente após o encerramento do jogo África do Sul 2 X 1 França , que eliminou os dois times do mundial de seleções, o técnico  Carlos Alberto Parreira foi cumprimentar o xarope técnico da França, Raymond  Domenech, que se recusou a estender a mão ao treinador da seleção da África do Sul,  deixando o brasileiro patéticamente com a mão no ar.Fora a estupidez do gesto, o francês deu as costas e ainda falou algumas palavras ininteligíveis em Inglês , provavelmente palavrões, que levaram os dois treinadores a baterem boca.É um absurdo que as autoridades esportivas da França tenham escolhido um fulano totalmente desequilibrado para dirigir a seleção campeã mundial de 1998. Esse sujeito brigou com os seus próprios comandados e por onde passou só arrumou encrenca. Sarkozi, pague um safari para ele no Kruger Park e deixe-o lá para sempre.

foto-AP.


Parabéns Brasil.

Olha aí a seleção do anão começando a jogar bola. Eu achava que o placar seria magrinho, queimei a língua, mas tem uma coisa, eu escrevi que  esses caras da Costa do Marfim não eram de nada. Deu 3×1 para os brasucas, fora o olé e chapéus e cia….Se fosse a seleção da copa de 70 com Pelé, Rivelino,Gerson,Tostão,Jairzinho, Carlos Alberto,Clodoaldo e companhia, teria massacrado os cavalos e covardes Marfinenses por mais de 10 gols de diferença.Eles não são  de nada mesmo e ainda contaram com a ajuda do sectário juiz francês, que deixou eles fazerem a única coisa que sabem  – distribuir pancadas e coices.


Madrugada fria.

Antes do ínicio da Copa do Mundo de Futebol, as madrugadas paulistanas estavam muito frias e tristes. Não se via quase nenhum movimento de pessoas e carros nas ruas, talvez  devido a crise econômica e a um descrédito em relação a seleção do Dunga. Hoje é o dia D, o dia que a seleção vai enfrentar a Costa do Marfim para ver se decola na Copa. Se ganhar, as noites serão mais felizes e a temperatura, que agora está ajudando, será mais quente. O  que me intriga é o mêdo e o clima de incerteza que a midia especializada em futebol está passando para a população quanto a reputação e a qualidade da tão temida seleção Marfinense. Se o jogo fosse disputado na época que o Pelé jogava, a seleção africana seria menosprezada  pela imprensa, seria motivo de piada e o placar seria no mínimo 10 a zero a favor do Brasil. Infelizmente o futebol praticado pela seleção do  Brasil está alinhado com a mesmice e a pobreza técnica  que se vê no futebol mundial. Se ganhar e tomara que ganhe, o placar será magrinho, magrinho….Que saudade dos antigos craques brasileiros…. Que saudade da seleção Canarinho de Futebol……

foto-Franklin Nolla.


Copa 2010. Só tomando umas, pô.

Estou pasmo com o baixo nível apresentado pelas seleções de futebol até agora na Copa da África. Cada jogo porcaria que me deixa cada vez mais sonolento, culpa dos técnicos retranqueiros que praticam um jogo excessivamente defensivo. Para eles não é importante vencer e sim não perder, apoiados pelos narradores e comentaristas da tv e do rádio,que enaltecem uma vitória magra ou empate vexatório, fazendo contas matemáticas para os times se classificarem  para a outra fase pelos  critérios  mínimos  de competência.Do jeito que está é melhor fazer um sorteio entre as seleções participantes e darem a taça ao contemplado. Se não melhorarem, só tomando muitas branquinhas russas.

ps-Não estou fazendo apologia das bebidas, mas só bêbados e loucos podem estar gostando do que estão vendo.

foto-Franklin Nolla.


As antenas da Copa. 1958.

Fiz este click , de dentro do carro, no fim de semana passado ao voltar para Sampa na rodovia Carvalho Pinto perto do município de Guararema.Este visual  me deu asas a imaginação e recordar  que a minha primeira audição de uma copa do mundo de futebol foi em 1958, (eu era um garotinho). As  ondas do rádio vinham da Suécia, Europa,   para o Brasil através de cabos submarinos, a transmissão era horrível, o som ficava fraco, as vezes sumia e voltava alto com o narrador Pedro Luís gritando mais um gol do Brasil.Foi aí que eu comecei a ser um aficionado pelo futebol.Terminada a partida , Brasil 5×2 Suécia, éramos campeões  mundiais .O  meu tio pegou o seu Chevrolet  BelAir e me levou para um passeio pela cidade.Parou no  estádio do Pacaembu, onde outros torcedores estavam se confraternizando, foi uma grande alegria. Desviei  a minha atenção para o céu e vi um dos maiores espetáculos da minha vida, centenas de balões de São João , multicoloridos,  a adornar o céu de azul de anil no mês de  Junho de 1958. O Brasil ainda estava no ínicio do processo de  industrialização, ainda não era um crime soltar balões.Viva São João.Viva o Brasil. A música símbolo da época começava assim- A taça do mundo é nossa, com o brasileiro não há quem possa, eeeta esquadrão de ouro, é bom no samba  é bom no couro……………. Bons Tempos…Pelé, Garrinha, Didi… era só o começo….

foto- Franklin Nolla.


A la Warhol.

Com um pouco de  photoshop, dei uma tratada na foto da minha jabuticabeira, que ficou verde e amarela , inspirada  na seleção  que está lá na África do Sul. Rumo ao hexa…

foto- Franklin Nolla.


Bye Bye Brasil.

O Dunga é orelhudo mesmo. A  mediocridade não tem tamanho. Com essa convocação não vai dar pé. Na copa de 1958, o treinador Vicente Feola, um  sujeito simplório  e bonachão , teve a coragem de convocar e escalar  um moleque chamado  Edson Arantes do Nascimento. Ganhamos a primeira copa do mundo e revelamos o melhor jogador de futebol de todos os tempos, esse afrodescendente chamado Pelé. Agora o Mr. Dunga não convoca os jovens  Ganso e Neymar , de longe os melhores jogadores do Brasil , mostrando que não tem audácia e nem criatividade. Tem um ditado antigo que diz A vóz do povo é a vóz de Deus. Infelizmente o pai do todo poderoso Dunga não ensinou isso a ele.


Adios Muchachos.

Provavelmente é isso que ouviremos dos hermanos argentinos na copa da Africa do Sul , caso o Dunga mantenha o baixo nível de competência da maioria dos técnicos do  futebol brasileiro, para citar só os quatro  piores da atualidade, encabeçando a lista com Ricardo Gomes, Mano Menezes, Vanderlei Luxemburgo e Murici Ramalho. Se o famoso técnico com nome de  anão convocar Neimar e Ganso e escalá-los, a coisa pode melhorar. Daí dá até  vontade de torcer.


Futebol entediante.

É inadmissível que a maioria dos jogadores brasileiros de futebol , que ganham salários astronômicos, não consigam  realizar os principais fundamentos do esporte, como chutar a bola para dentro do gol  quando o goleiro já está batido fora do lance, como aprender a fazer um cruzamento na área, como cabecear uma bola, como calçar o atacante na hora da finalização, como espalmar uma bola para a linha de fundo, ou seja, como ter uma conduta adequada dentro do campo e ser um profissional competente no seu setor do gramado. Tudo isso sem a devida competência,  torna o esporte que arrebata as multidões, muito chato e altamente sonífero. Eu sou um apreciador do bom futebol, mas a exceção do Santos, todos os times são altamente medíocres, a começar pelo meu time do coração, o ex-grande  São Paulo Futebol Clube. Do jeito que está o futebol brasileiro, é melhor assistir o desfile de lingerie do programa da Luciana Gimenez, que tem mulheres bonitas e cheias de graça ou ver o concurso de Miss Brasil que é mais emocionante.

foto-portal Terra.

ps- Em tempo, a foto é meramente ilustrativa, mostrando o jogador Jean do São Paulo, que é um dos poucos que sabem jogar honestamente uma partida de futebol, e outro jogador que não consigo identificar.


Santos. Campeão Paulista de 2010.

Quando eu era adolescente, fui ver a decisão do campeonato paulista de 1968 ou 1969 entre o meu time São Paulo contra o Santos de Pelé & Cia, um time maravilhoso, que ganhou  o título com o placar de 2×0. Naquele dia, eu prometi a mim mesmo que  não entraria mais em nenhum estádio para assistir a  um jogo de futebol. Esta escrita se mantém até hoje.  No domingo próximo passado, eu quase fiz de novo uma promessa de não assistir a um jogo de futebol pela TV. Ainda bem que não fiz, pois me privaria de ver a beleza de futebol que o Santos vem apresentando, com atuações excepcionais de Neimar, Ganso e Robinho. Esses meninos da vila me fizeram recordar a raiva que eu passava quando o Pelé dava olé em Procópio,  Jurandir e outros cabeças- de -bagre que jogavam no São Paulo,  raiva que eu senti de novo, (só que agora eu sei reconhecer e aplaudir o futebol arte dos garotos da Vila Belmiro),  com o chocolate de 3×0 que enfiaram nos novos cabeças- de- bagre SãoPaulinos.

Tenho a certeza que o Santos será o novo campeão paulista de 2010. O adversário, Santo André, terá que torcer por um milagre.


Uma rainha na telinha

Quem ficou assistindo a imbecilidade do BBB ontem a noite, perdeu um espetáculo magnífico na Record, a apresentação dos patinadores artísticos na noite de gala da Olimpíada de Inverno em Vancouver, Canadá. O ápice da apresentação foi o da medalhista de ouro, a sul coreana Yu-Na-Kim. Uma verdadeira deusa da patinação artística. Ela flutua sobre o gelo com incrível leveza, beleza e maestria. Dá saltos enormes, piruetas alucinantes , velocidade máxima e o mais importante, além da competencia, ela é linda. Só vendo, pois é indescritível. Agora, só daqui a 4 anos. Quem sabe, até lá a inutilidade BBB já não esteja mais no ar.Tomara.

foto- NYK times.


Pitacos futebolísticos

Gosto muito de futebol, como jogador fui sempre muito raçudo e trombador, queria ganhar sempre, nem que fosse contra times de paraplégicos. Eu torço muito para o Ronaldinho ( do Milan)  não ser convocado, porque de pipoqueiro o Brasil já está bem servido com o Robinho . Vide a Copa de 2006, quando não jogaram nada e fugiram da responsabilidade. São jogadores malabaristas que deveriam jogar no Harlem Globetrotters. Não tem espírito de equipe.