All content @ by Franklin Nolla

Posts com tag “Budismo

A saga do povo tibetano pelo Tibete livre.Free Tibet.

O grande mérito do filme “7 anos no Tibete”  é contar  como o povo Tibetano foi subjugado pelas hordas militares chinesas de Mao Tse Tung. A ocupação chinesa do território Tibetano prevalece até hoje  e os esforços diplomáticos internacionais dos governos do ocidente e os dos  movimentos pró Free Tibet,  praticamente não sensibilizam  o governo chinês e no meu entender será difícil de sensibilizar, já que o Tibet é rico em recursos naturais minerais e os chineses não irão querer abrir  mão dessa riqueza a céu aberto. Uma pena.

Hoje, Lhasa é uma cidade totalmente tomada pelos chineses da etnia Han, que foi patrocinada pelo governo central da China e incentivada  a “colonizar”  a cidade,  tomando o lugar dos originais habitantes da etnia tibetana. Pouco pode se ver da antiga Lhasa de antes da dominação chinesa. Os pontos mais preservados são o portentoso e monumental Palácio Potala (antiga residência dos Dalai Lamas – hoje museu) o belo e místico Monastério Budista de Jokhang, o pequeno gueto do bairro Tibetano e o Palácio de Verão do Dalai Lama (museu) de onde ele iniciou a fuga para o  exílio em Dharamsala  na Índia e o Monastério de Drepung,uma cidadela afastada do centro de Lhasa. Todos os locais  levam a uma viagem ao passado glorioso dos Tibetanos. O povo  do Tibete  é dócil, simpático, amável e hospitaleiro… Já  os chineses de Lhasa… é melhor não comentar…

Vale a pena assistir ao filme ”  7 anos no Tibete ” do cineasta francês Jean Jacques Annaud, de 1997, estrelado por Brad Pitt e David Thewlis. Alem do enredo ser  emocionante, aprende-se muito sobre a história atual dos dois países.

Picture by Franklin Nolla –  vista do Palácio Potala de cima do teto do Monastério Jokhang/Lhasa/Tibet.

Anúncios

Pura poesia. A beleza da vida em Bakthapur, Nepal.

Depois de me indignar com  as maracutaias e fdptices lidas nos últimos dias no noticiário e com as tragédias mundo afora, resolvi pegar um filme na minha videoteca e assistir de novo O Pequeno Buda de Bernardo Bertolucci. É um espetáculo de filme. Rodado em grande parte na linda ex- capital  do reinado da dinastia Mala no Nepal, o filme mostra cenários superinteressantes da cidade de Bakthapur e  ainda  conta com a  adesão de alguns figurantes locais. Foi filmado nos EUA e no Nepal. O resultado é muito bom e a sensibilidade  com que o diretor trata o tema principal é no mínimo comovente. A trilha sonora de Ryuichi Sakamoto  é  de arrasar ( eu ouço-a constantemente após 17 anos). Para quem estiver p da vida com o dia a dia insano da metrópole paulistana, vale a pena ir a uma videolocadora, pegar o filme  e assisti-lo. Garanto que será um breve momento de paz e introspecção e também uma  forma de elegia `a vida. Namaste.

foto-Franklin Nolla.