All content @ by Franklin Nolla

Posts com tag “Leitura

A nave está pousada na Baia da Guanabara. O comandante ficou no céu. Tribute to Oscar Niemeyer.

Mac Niterói a 72Como sou apaixonado por Espaço Sideral, Naves,  Ovnis, Ufos , Discos Voadores, em 30 de Dezembro de 2010 eu fiz um post no Rangi Birangi  intitulado “Flying Saucer in the Blue Sky” saudando o ano novo de 2011 com uma imagem e uma homenagem  ao Museu de Arte Contemporânea de Niterói, projetado por Oscar Niemeyer. Praticamente dois anos se passaram e o genial arquiteto não está mais na Terra.Fiz um “teaser” brincando que havia sido abduzido por uma nave, mas na verdade fui arrebatado pela beleza das linhas curvas do disco voador do Niemeyer, que para mim é uma das obras primas do “mestre”. Tudo já foi falado e escrito pela imprensa quando da morte recente do arquiteto, mas a leitura iconográfica que eu fiz da construção, ninguém viu. Agora vejam abaixo e em primeira mão um pequeno ensaio fotográfico sobre o Mac de Niterói.

All Pictures by Franklin Nolla/ Copyright Reserved/dar créditos nas fotos.

Mac Niterói 72

acervo mac niterói 72

espelho mac niterói 72
escadas int mac niterói 72

Mac Niterói e mar 72

 

 


Visite o Real Gabinete Português de Leitura.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Há uns 4 meses estive no Rio de Janeiro para conhecer o Gabinete Português. Sabadão de praia e estava fechado. Me consolei com um sebo ao lado e o  proprietário me contou que a Biblioteca era fantástica, o mobiliário lindo, os livros interessantes e mais piriri e pororó e que era proibido fotografar internamente a  sala de leitura. Disse que a única maneira de eu ter as fotos do lugar era comprar um livro ( com um  pouco de desconto). Não entrei nessa e resolvi voltar em outra ocasião. Pois é. Peguei uma ponte aérea e voltei em  um dia no meio da semana. Chovia pacas. Crédulo e “patso” , acabei não levando a câmera. Lei de Murphy. Pode-se fotografar a vontade. O puto me tapeou.

O que importa é que o Gabinete de Leitura é bárbaro. Maravilhoso. Me senti transportado no tempo, como se fosse um aventureiro portuga, indo consultar alguns livros que me ajudariam a singrar pelos mares nunca dantes navegado. O meu lado luso, ó Pá, estava em alta. Fiquei um tempão observando as antigas estantes de madeira bem escura contrastando com as lombadas vermelhas e douradas dos  enormes livros que repousavam em outras bibliotecas  por vários séculos nas prateleiras.De repente senti uns pingos de chuva na minha cabeça. Olhei para cima em direção a linda clarabóia com desenhos de um caleidoscópio e vi alguns vidros quebrados por onde a água escoava. Perguntei a uma funcionária por que havia goteiras e ela me respondeu que estavam com problemas na estrutura do teto. Torci para o problema ser sanado logo, pois o rico acervo poderia ser prejudicado…. Viajei com a informação de que o Machado de Assis era um costumeiro frequentador da Biblioteca…Dava para imaginar  o mulato lendo em um canto do grande salão…

Do lado direito para quem entra, havia uma exposição pequena sobre a épica e pioneira travessia por avião feita pelos pilotos Sacadura Cabral e Gago Coutinho que se atreveram a cruzar o Atlântico, de Portugal para o Brasil, inaugurando a futura rota  para a Europa.

Para quem gosta de História, Arquitetura e Arte, o Real Gabinete Português de Leitura é imperdível. Um programão altamente recomendável.

foto- Moreno.


Prá lá de charmoso.

Fui conhecer o Gabinete Real Portuguez de Leitura no  centro do Rio de Janeiro em pleno sabadão. Todo mundo curtindo o sol e a delicia da praia no verão e eu de roupa e tudo pagando um enorme  mico, por que  dei com a cara na porta. Um sonolento camelô me avisou que o lindo prédio que abriga um  acervo de livros adornados por espetaculares estantes antigas de madeira,   não abre aos sábados e domingos. É o fim da picada.Turistas vindos do Brasil e principalmente do exterior são obrigados a não poderem  admirar um lugar mágico ( vi fotos em um livro). Desapontado e p da vida, fui parar em  um sebo logo ao lado do Gabinete. Para minha surpresa, o lugar  é muito legal. Pude ver  vários livros de história do Rio antigo e alguns desenhos retratando  a antiga capital federal. Tudo muito bacana em um ambiente sóbrio,  charmoso e caprichado na decoração do século passado. Tomei um bom café com leite, acompanhado por um pão de queijo,  em um simpático bistrozinho instalado dentro do sebo,  o  que fez com que a minha ira se dispersa-se. Conversei um bocado com o proprietário do estabelecimento ,  que também manifestou a sua queixa com o desatino praticado pelos responsáveis pelo Gabinete. Ele me convenceu a voltar ao Rio em um dia da semana só para visitar o distinto prédio, que segundo ele é imperdivel. Eu acho que ele tem razão.Vou voltar…..

foto e texto – Franklin Nolla.