All content @ by Franklin Nolla

Posts com tag “Tibet

A saga do povo tibetano pelo Tibete livre.Free Tibet.

O grande mérito do filme “7 anos no Tibete”  é contar  como o povo Tibetano foi subjugado pelas hordas militares chinesas de Mao Tse Tung. A ocupação chinesa do território Tibetano prevalece até hoje  e os esforços diplomáticos internacionais dos governos do ocidente e os dos  movimentos pró Free Tibet,  praticamente não sensibilizam  o governo chinês e no meu entender será difícil de sensibilizar, já que o Tibet é rico em recursos naturais minerais e os chineses não irão querer abrir  mão dessa riqueza a céu aberto. Uma pena.

Hoje, Lhasa é uma cidade totalmente tomada pelos chineses da etnia Han, que foi patrocinada pelo governo central da China e incentivada  a “colonizar”  a cidade,  tomando o lugar dos originais habitantes da etnia tibetana. Pouco pode se ver da antiga Lhasa de antes da dominação chinesa. Os pontos mais preservados são o portentoso e monumental Palácio Potala (antiga residência dos Dalai Lamas – hoje museu) o belo e místico Monastério Budista de Jokhang, o pequeno gueto do bairro Tibetano e o Palácio de Verão do Dalai Lama (museu) de onde ele iniciou a fuga para o  exílio em Dharamsala  na Índia e o Monastério de Drepung,uma cidadela afastada do centro de Lhasa. Todos os locais  levam a uma viagem ao passado glorioso dos Tibetanos. O povo  do Tibete  é dócil, simpático, amável e hospitaleiro… Já  os chineses de Lhasa… é melhor não comentar…

Vale a pena assistir ao filme ”  7 anos no Tibete ” do cineasta francês Jean Jacques Annaud, de 1997, estrelado por Brad Pitt e David Thewlis. Alem do enredo ser  emocionante, aprende-se muito sobre a história atual dos dois países.

Picture by Franklin Nolla –  vista do Palácio Potala de cima do teto do Monastério Jokhang/Lhasa/Tibet.

Anúncios

No topo do mundo.

É com grande satisfação que parabenizo o meu guia de montanha e amigo Manoel Morgado e sua mulher Andrea Cordona, por terem chegado ao cume do Mt Everest, 8.844 mts, no dia 17 de maio de 2010, tornando-se ele  o oitavo brasileiro a pisar no topo do mundo e ela a primeira mulher da America Central a conseguir tal façanha.É realmente um marco excepcional. As dificuldades para se conseguir tal proeza são muito grandes. Se vocês puderem assistir aos documentários do Discovery Channel  sobre o Everest terão uma  breve idéia do inferno que eles passaram. Bravo Manoel, Bravo Andrea. Felicidades.

Para acompanhar o relato da escalada, clique no link   www.webventure.com.br/comunidade/blog/home/id/15


Os tibetanos e chineses precisam de muitas orações e mantras.

Há alguns anos atrás, eu estive caminhando e visitando o Tibet e o  platô tibetano. Nas duas vezez que entrei em contato com a população local,  senti uma grande simpatia ao conhecer  um povo pacífico,  religioso e ordeiro, composto na maioria por monges budistas e pelos seus familiares. Infelizmente um terrível terremoto ceifou mais de 2000 vidas e deixou por volta de 12.000 desabrigados até o momento na provincia chinesa (com população tibetana) de Qinghai. A região de Yushu foi completamente devastada. A altitude média é de  4000 mts e a região é muito distante de cidades com centros comerciais (12 horas ). Isso dificulta muito a logística da ajuda e do socorro as vítimas organizadas pelo governo chinês, que está tentando atender a população mais rapidamente. Os noticiários divulgam que monges estão escavando os destroços das construções, onde as pessoas possam estar soterradas,  com as próprias mãos. Apesar das rivalidades entre as etnias ( tibetanas ) e (han chinesas), vê-se que todos estão solidários para poderem  resgatar as pessoas que ainda estão vivas, embaixo de toneladas de concreto. Para nós aqui no Brasil,  só podemos fazer doações (organizadas por templos budistas como o Nyngma) e orações para amenizar o sofrimento desse povo.

foto- Franklin Nolla.


Palácio Potala

Este é o maravilhoso Potala, o palácio de inverno dos Dalai Lamas antes da ocupação chinesa. Era a sede do poder religioso e político do Tibet. No imponente edifício, a parte pintada de vermelho  era o antigo  monastério onde os lamas  e os monges budistas praticavam a religião. A parte pintada de branco era destinada às tarefas administrativas do poder político da época. Hoje o prédio todo é um museu administrado pelos governantes chineses.  O atual Dalai Lama residia no Potala e nos meses de calor ele habitava o palácio de verão em um lindo prédio cercado de jardins por todos os lados. Foi de lá que ele fugiu para o exílio na Índia, ludibriando os militares chineses que haviam ido ao Potala para prendê-lo, quando da insurgência tibetana contra a invasão chinesa.Desde então o Dalai Lama  (Kundun)  nunca mais retornou ao Tibet, proibido e proscrito pelas autoridades chinesas.  Os arredores do Potala , antigamente, eram rodeados de construções e jardins tibetanos. Hoje existe uma fria praça de concreto, parecida com a praça da Paz Celestial de Pequim, cercada de mini prédios chineses.

foto-Franklin Nolla