All content @ by Franklin Nolla

Posts com tag “Tragédia.

A dona da vóz .A garra e a fibra de Elza Soares.

“Olha aí , ai  o meu guri…oóoorrrggghhhlha aí… é o meu guri.”

Na semana passada , fui jantar no Sesc Pinheiros e ao sair apareceu um cara que me ofereceu um ingresso grátis para um show que iria começar nos próximos 5 minutos. Lá estava ela, a figura pequena e ao mesmo tempo grandiosa da veterana cantora Elza Soares. No primeiro momento que soltou a vóz , as caixas de som estremeceram. A platéia ficou atônita e ao final da música uma explosão de palmas em gol,  que  o genial Garrincha (foi marido da Elza) fazia brincando. Eu vi o gênio da bola jogar no Pacaembu  . Eu acompanhei o drama dos dois quando ele se separou da sua primeira  mulher  ( gerou um monte de filhas)  para ficar com a Elzinha. Na época , acho que  anos sessenta, o país inteiro caiu de “pau” sobre ela. Imagine um cara se separar da mulher com uma “penca”de filhas para casar com uma novata cantora de samba. Ela comeu o “pão que o diabo amassou”. A imprensa caiu matando em cima dela. Eu mesmo, um moleque , fiz chacota com a vida dos dois. Não tinha uma pessoa que os defendesse. Para a “família brasileira”, Elza era uma p… que havia arruinado a vida do grande Garrincha, da família, das filhas e  etc………Anos se passaram  e   a verdade viria a tona, ao mostrar o grande alcoólatra, Garrincha,  que havia perdido a vida para a cachaça. Uma tragédia dupla para a Elza , a perda do Mané Garrincha e do Garrinchinha  , único filho do jogador com  ela  ,que veio falecer aos 8 anos  em um acidente de automóvel após visitar o túmulo do pai….

O tempo passou…o ostracismo chegou …. e finalmente a grande cantora deu a volta por cima. Deu uma “palha” na música “Língua” no disco do Caetano Veloso e foi o ínicio do ressurgimento da polemica cantora…. É muito bacana ver um bando de jovens e de cinquentões na platéia , ovacionando e aplaudindo de pé , a performance da senhora cantora ou cantora senhora, que passou a maior parte do show  sentada por causa de uma cirurgia na coluna. Ela cantou rap, samba, Mpb, jazz e como não poderia deixar de ser, músicas das escolas de samba do Rio de Janeiro. Foi um Carnaval na platéia. Entre uma pausa nas músicas, ela disse que Deus havia brindado-a com cordas vocais iguais a de um contrabaixo. Eu ratifico plenamente , porque é impressionante o alcance da vóz rouca e grave da “fabulosa” Elza. De quebra, uma aparição de uma  cantora paraense,  Gabi Amaranto, que  cantou duas músicas e foi se juntar a dona da vóz , a grande artista, na apoteose final  do show .

Picture by Odeon/Google

BE-elzasoares

Anúncios

Uma tragédia difícil de ser entendida.

O helicóptero que caiu em Goiás é da  marca Agusta-Westland, fabricante do modelo da foto abaixo. O que caiu é um Koala AW 119MK2 . Não sou perito e nem estudioso de acidentes aéreos, mas tem algo que  me intriga no acidente que ceifou a vida de 8 pessoas, a maioria delegados de Polícia. Como pode acontecer a queda de uma aeronave em bom estado, com poucas horas de voô , voando em um céu “azul de brigadeiro”?  Imagino que as respostas mais fáceis sejam ” Foi uma fatalidade”, “Foi imperícia do piloto”, “Foi uma falha mecânica”, ” Foi uma falha na manutenção” e mais uma fieira de “Foi ..sss”. Um pouco do que conheço e algo dentro de mim  sinaliza que  foi um pouco a mais do que uma fatalidade. Acho que algo extra aconteceu e não tenho a menor idéia do que teria ocorrido. Já voei a trabalho em várias aeronaves e nunca senti medo ou achei que a “cadeira voadora pudesse cair”. A  responsabilidade e a competência dos pilotos em checar as normas de segurança de uma aeronave é bem grande e nesse caso, por ser um agente de segurança, mais ainda. Eu sempre tive a sorte de voar com pilotos extremamente competentes (esmagadora maioria) que primavam pela segurança e como leigo, eu sempre senti que as máquinas sempre estavam ” bem a mão” dos pilotos e  os  rotores  delas soavam sempre bem afinados. No meu último vôo, que foi no ano passado, o piloto viu a aproximação de vários urubus e  habilmente mudou de rota.  Foi difícil para mim enxergá-los, mesmo ele apontando onde os ditos cujos estavam. Para ele, foi uma coisa rotineira, demonstrando uma boa acuidade visual.  O estado da maioria das aeronaves que voei eram impecáveis. Via de regra, a maioria dos  pilotos não arriscam a própria vida e a vida dos passageiros por algum fator de  negligência. O imponderável só entra em ação quando as normas de segurança são  desrespeitadas em qualquer procedimento para realizar um vôo, desde a manutenção preventiva , o plano de vôo e  até as  condições meteorológicas.  Daí, para o acidente é só um passo.   Por isso… ainda quero voar muito na minha vida…..  fazer muitos vídeos e muitas fotos…..dependo só de me contratarem e de que as aeronaves e pilotos estejam de acordo com as normas de segurança, porque voar é o máximo….

Picture by Franklin Nolla.


Fazer mal a imagem do Brasil .

Negligência. Essa é a palavra que define o descaso das autoridades constituídas do governo carioca  em relação as recentes tragédias que ceifaram várias vidas ultimamente no Rio de Janeiro. Infelizmente eu cliquei dois momentos, antes de acontecer,  do acidente com o bondinho de Santa Tereza e com os prédios que desabaram atrás do Teatro Municipal.Falta de sorte… azar…mau agouro… nada disso . O que está em pauta é uma absoluta falta de fiscalização e manutenção preventiva pelas autoridades competentes que deveriam tomar conta das cidades e  zelar pela segurança  dos cidadãos em qualquer rincão  desse país. Os engenheiros projetam prédios e estruturas sólidas ( as vezes bonitas ) e os governantes que se sucedem através dos tempos, não destinam a mínima verba para as manutenções necessárias que devem ser feitas em obras públicas ou privadas. Daí é só uma  questão de tempo para se concretizar a tragédia. De novo veremos mais um festival de horrores com os desmoronamentos de prédios, pontes, viadutos ,encostas,enchentes e etc e etcétera porque não há  vontade política para aumentar o número de  funcionários efetivos para a fiscalização e a manutenção desses locais . Ninguém faz nada para evitar isso. E olha que nós, os contribuintes, pagamos os maiores impostos do mundo para que haja uma administração boa e honesta, mas que infelizmente  é fajuta e  demasiadamente incompetente, independente da sigla de  quem  esteja lá .

Notem o “queijo suisso” , janelas e vãos irregulares, no prédio azul atrás do teatro, no lado esquerdo.

Vejam a superlotação do bondinho de Sta Tereza. Se você quer adrenalina e passar mêdo, aventure-se a fazer um passeio no dito cujo.

pictures by Franklin Nolla.


2753 inocentes jamais irão ver essa singela foto.

A minha intenção não é ser demagogo ou piegas, mas como posso não me deixar emocionar ao clicar essa vista e saber que as pessoas que padeceram nas torres gêmeas do WTC  nunca mais poderão ter a oportunidade de vê-la. Não sou muito chegado a fotografar locais onde aconteceram grandes tragédias, tanto que no dia que estava perambulando pelas ruas de Wall Street, eu estava sem a minha câmera ( estava “de bode” de tanto fotografar nos últimos 10 anos ).Passei por uma loja que me chamou a atenção. Na vitrine havia uma reluzente Harley Davidson azul com palavras escritas sobre a pintura original. Voltei e entrei na loja para ver o que estava escrito. Foi então que me dei conta que estava na loja que arrecada fundos para a construção do memorial  do 11/09 /2001. A Harley  pertencia ao irmão mais velho de uma das vítimas que escreveu tudo que o irmão mais novo, falecido na torre sul, gostava na vida. Foi de arrepiar e de deixar os olhos marejados de lágrimas. Junto com umas 20 pessoas, começamos a assistir um documentário que mostrava em detalhes os ataque as torres do World Trade Center e as reações das pessoas que estavam vivenciando aquele momento. 7 minutos depois, ao final do vídeo,, quase todos estavam chorando.  Segurei a “onda” para não chorar. Logo depois passou outro vídeo  em 3D mostrando como seria o  memorial que iria ser inaugurado nos próximos dias ( ontem 11/09/2011). Saí de lá com o astral super baixo e logo depois vi os tapumes que encobriam a minha visão da obra do memorial. Um espaço gigantesco, ocupando o lugar das duas torres. Um profundo sentimento de tristeza me abateu e senti  uma energia muito negativa que  emanava do local. Rapidamente me mandei dali e fui parar em um bar ; virei um bourbon cow- boy  goela abaixo  para reverter  a zica que estava no ar. Planejei voltar em outro dia para fotografar, mas acabei me auto-sabotando e não voltei mais.

Dias depois, a caminho do Brooklyn, fiz essa foto que eu singelamente faço dela um tributo em homenagem as vítimas inocentes do atentado ao WTC.

foto: Franklin Nolla.


O bondinho da pizza.

 Era um sábado a tarde  no mês de Abril  de 2011 quando resolvi pegar o bondinho nos Arcos da Lapa para rever o bairro de Santa Tereza. Uma fila enorme me aguardava e ao vê-la quase desisti. Com uma paciência de Jó, enfim consegui embarcar. Senti um desconforto e uma sensação de insegurança, principalmente ao passar em cima dos arcos, uma bruta distância em relação ao solo, com alguns alambrados de proteção visivelmente desgastados. Matei a minha saudade do local e na volta ao passar por uma casa, vi cartazes e faixas penduradas  que diziam que um bonde assassino, que não me lembro mais o número, havia causado alguma tragédia , devido as palavras de ordem e ao protesto estampado em alguns ” banners ” naquele local. Como foi muito rápido, não consegui entender muito bem do que se tratava…. Alguns meses depois, li nos jornais, a queda , seguida de morte, do turista francês. Agora , infelizmente, aconteceu a maior tragédia com várias pessoas mortas. Quem ou quais são os culpados pelo acontecido?  Acusações e suspeitas são corriqueiramente mostradas na midia todos os dias. Agora o que eu fiquei pasmo mesmo foi a constatação do  governador Sergio Cabral dizendo e  que a frota dos bondinhos está  sucateada. A minha pergunta é – contra quem ele está falando…..?  Para mim , ele está  esbravejando consigo mesmo, já que ele é o governador do Rio de Janeiro, ou seja, a autoridade competente. ….Assisti há pouco tempo  no JN que estão tentando jogar a culpa no motorneiro, que morreu no acidente, e que não pode se defender. No mínimo  é uma piada de mau gosto….Estão começando a dar um jeitinho.

Caro leitor, sinta o cheiro de “pizza do bondinho” exalando no ar.

foto-Franklin Nolla.